Nome:
Local: Brasília, DF, Brazil

Bardo da Ordem Druídica Vozes do Bosque Sagrado.

19 de junho de 2006

Uma Conversa com Llyr

Aconteceu na véspera da primeira Noite dos Bardos de nossa Ordem. Considerando-me privado de Inspiração e agoniado devido à correria dos imprevistos de última hora saí à noite buscando no alento da Lua a tranqüilidade e o foco de que necessitava. Levei comigo apenas um livro como companhia, e foi através dele que enfrentei meus temores, meus preconceitos, minhas dúvidas e tantos outros sentimentos que inundaram minha alma nos dias anteriores.

Abri no primeiro texto que me apareceu, e através dele conheci uma versão cristianizada da saga dos filhos de Llyr. Sempre achei que ler um mito tão profundamente deturpado me seria imensamente enervante e eu não eu conseguiria transcender a sua forma atual para dele extrair alguma essência do que ele nos traz. Ledo e feliz engano.

Minha limitação provou-se mais uma vez uma ilusão auto-imposta. E Llyr veio ter comigo enquanto eu lia.

A cada provação das crianças transformadas em cisne, a cada agonia, a cada dor e a cada vez que eu detectava a deturpação do mito uma nova sensação me açoitava qual eu fosse um de Seus filhos... e dei-me conta que eu me tornei um de Seus filhos, lendo através da linha do tempo e das máscaras da ilusão uma mensagem destinada a sanar minha dor e o vazio ao qual eu sem perceber já me entregava.

E é nessas horas que os Deuses nos tomam nos braços e nos percebemos parte Deles.

Ao fim, a Ira envolvida pela profundidade do Oceano aquietou e o olhar sereno novamente voltou a descrever meu semblante. E de toda dor, de toda agonia e de toda provação que cada um dos filhos de Llyr enfrentou restou a imagem deles unidos, pois não importando o quão devastadora era a Tempestade que os acoitava ou quão frio era o gelo que lhes arrancava as penas e a pele, eles sempre estavam juntos.

Então, nos braços carinhosos de Llyr adormeci e finalmente descansei, na certeza de encontrar minha família e meus amigos junto à fogueira na noite seguinte.

Em breve eu conto como foi o evento.

6 Comentários:

Anonymous ashore angel disse...

Muito lindo esse post malhadim!
"Somos anjos de uma asa só,é preciso nos unir para alçarmos voô!!!bjsss e bençãos

19 junho, 2006 00:24  
Anonymous Anônimo disse...

Bom dia Malhado...

Lindo post! E Mais uma vez obrigada pelo final de semana maravilhoso que você me proporcionou. Agradeço de coração o seu convite!

19 junho, 2006 08:39  
Anonymous Nika disse...

Que coisa chata! O Blogspot comeu meu nome...

Bjinhos

19 junho, 2006 08:39  
Blogger Tatiana Mamede disse...

Malhado,

O post é lindo, e contado por vc à beira da fogueira é ainda mais bonito.

Mas vim comentar mesmo foi a paciência e o carinho que Ciça e vc devotaram a todos nós durante a festividade.

Obrigada, por isso e por todo o resto que vc sabe bem. Beijos nos corações de vcs dois.

19 junho, 2006 17:25  
Anonymous Pedro Ivan disse...

Mineirando ouro na lama... (máxima pantanista, hehehe)
buscar inspiração em textos 'alheios' é complicado, aliás, a inspiração em si é difícil de se pegar quando ela foge... (e como ela corre! nossa...)

mas fazer isto é como o trabalho do perfumista ( e que perfume.... )

depois podia espalhar uma sementes da árvore 'contos' pelo seu blog =P alguns comentários (com ou sem recurso audio-visual... hehe) e pronto, a mágica está feita ^^

eh bom que a reunião tenha dado certo, até o/

19 junho, 2006 19:03  
Blogger Tami Fada disse...

Encontramos conforto quando menos esperamos, e quando mais precisamos, onde menos imaginavamos!
=D

sempre...

Fico feliz por este momento mágico que vc vivenciou!
E quero saber desta esperada noite de vcs!
^^

Bjuss Malhado!
Bênçaos de Brigit
by Fadinha**

20 junho, 2006 19:47  

Postar um comentário

Links para este texto:

Criar um link

<< Voltar à página inicial