Nome:
Local: Brasília, DF, Brazil

Bardo da Ordem Druídica Vozes do Bosque Sagrado.

26 de julho de 2006

Os Antigos

Quando falamos dos antigos podemos estar nos referindo aos povos de outrora, a civilizações extintas ou a mesmo a um tempo do qual conseguimos ter muitos vislumbres, mas poucas certezas.

Para mim, os antigos também caminham entre nós. Alguns caminham curvados, outros cansados ou mesmo apoiados pelos mais jovens. Alguns outros, ainda poucos, caminham erguidos e seguem suas vidas como nos tempos de seu viço, mas todos trazem em si a experiência do tempo, as marcas dos diferentes ventos de cada estação e a palavra de quem experienciou mais do que imaginemos.

Mas o termo "antigo" é algo que nossa sociedade considera obsoleto, digno de ser afastado ou jogado fora, e fomos treinados a achar que nossos antigos servem apenas para cuidar de nossos filhos antes de lhes chegar o tempo de irem para seus asilos e pararem de nos incomodar com suas manias e histórias de uma passado que não reconhecemos como nosso.

E hoje é dia desses anciãos. Hoje é dia dos avós, sejam eles de sangue, de alma ou de absoluto e puro carinho, amizade e experiência. Hoje é um dia em que a sociedade, sem o saber, lembra-nos que todos os dias da vida de um druidista, que segue uma das religiões que tem um culto aos antepassados, deve ter um momento em que agradeça pelos que nos trouxeram o concecimento e a sabedoria de outrora, bem como pelos que através de seu sangue e seu esforço nos permitiram nascer e crescer neste mundo.

Sem os antigos, o conhecimento e o nascimento seriam extintos. Sem eles, a tradição de um povo não vale mais que palavras vazias nas vidas de jovens irresponsáveis e levianos. Por isso agradeço a todos os anciães, que trazem nas rugas e nas marcas do tempo lições que ainda não sonhamos existirem.


Enquanto você se prepara para saudar os Antigos que estão à sua volta, escute como Zé Ramalho, saúda o seu "Avôhai".
Acompanhe a letra clicando aqui.

5 Comentários:

Anonymous ashore angel disse...

Lindo post Malhado!Gostaria que mais jovens lessem isso e valorizassem mais nossos velhos!!!
bjs e bençãos em seu nobre coração!!!

26 julho, 2006 19:24  
Anonymous Sílvia , Cante Nupa disse...

Lindo mesmo, tenho grande orgulho de ser sua amiga. Tem um proverbio que gosto muito:-Você deve ter muita paciência para ouvir as pessoas idosas falarem, porque quando elas falam, falam sobre causas, sensações,a debilidade que existe em torno do Universo. Elas explicam tudo para que todos compreendam. Elas trazem consigo tudo junto e quando terminam de falar, apenas uma palavra é expressa, apenas uma. Eles podem conversar o dia inteiro a apenas uma única palavra ser dita."
WALLACE BLACK ELK - LAKOTA
Devemos ser cautelosos com os idosos quando nos referimos a eles. A principio pode ser que eles nos pareçam tolos. Talvez digamos que estão ultrapassados e não entendem. Mas os mais velhos entendem sim! Quando falarem , ouça cuidadosamente. As vezes poderá levar semanas ou mesmo anos até entendermos o que eles realmente estão nos querendo dizer. Assim é a Sabedoria. Precisamos ouvir, ouvir, ouvir.

Grande Espírito, hoje, abra meus ouvidos para que eu possa ouvir os anciões.

26 julho, 2006 20:13  
Blogger Cadmus Lumiel disse...

Olá, gostei muito e a crítica foi feita em uma hora muito em que podemos ver muito disso, pessoas que internam principalmente seus pais, e vêem as pessoas maisvelhas como um estorvo, seja na sociedade, ou na família, que tem mais é que morrer logo, só por que foram criados em épocas diferentes, e não podem ajudar a sociedade no que se diz respeito a modernidade, indústria, nunca entendi, pessoas mesmo que velhas e com um ritimo menor que o dos jovens, também podem nos ensinar e a nós cabe simplesmente a tarefa se continuar com sua pesquisa e crescer como for possível.
A todo pagão eu gostaria sim de falar isso, aprendemos coisas muito importantes com nossos antepaçados, que não gostariam que ficassemos estagnados no que foi nos passado sem unir e aprimorar tudo, como nosso coração nos manda.
Fiquem e paz

27 julho, 2006 00:16  
Anonymous Ricardo Ramos disse...

Lindo esse texto. Como ja o falei, estou hoje trabalhando num projeto onde também nos encontramos com esses "antigos". Antigos senhores cheios de graça e hitórias pra contar. Eles são vivos, muito mais que a mim mesmo posso dizer. O quanto eu ja aprendi com eles em apenas umas visitas, umas horas ao lado deles dando apenas um pouco do amor que tenho a dar. São "velhos" sim, mas na idade apenas, na experiencia desse mundo, pois estando com eles, vemos que não passam de simples crianças, jovens com idades avançadas. Realmente sem eles não estariamos aqui hoje.
Eu os amo de coração, a todos.

Grande abraço Malhado.
Bençãos a ti.

27 julho, 2006 20:04  
Blogger Su disse...

E um dia também seremos antigos...

30 julho, 2006 03:01  

Postar um comentário

Links para este texto:

Criar um link

<< Voltar à página inicial