Nome:
Local: Brasília, DF, Brazil

Bardo da Ordem Druídica Vozes do Bosque Sagrado.

18 de janeiro de 2007

O Que Se Louva

"Não louve o dia até que venha a noite;
uma mulher até que ela seja queimada;
uma espada até que seja testada;
uma donsela até que tenha casado;
o gelo até que tenha sido transposto;
a cerveja até que tenha sido bebida".

Provérbio Viking


Nas palavras do Dicionário Houaiss, louvar significa "enaltecer (alguém ou a si próprio) com palavras; dizer bem de; dirigir louvores a; elogiar(-se), gabar(-se)". É uma energia bastante forte para a direcionarmos impulsivamente.

Mas nós o fazemos...

Jogamos nossas esperanças nas costas alheias, buscando quem nos livre do fardo de buscarmos nós mesmos a felicidade que nos cabe e por ela trabalharmos, escolhemos ídolos nos intervalos entre os comerciais de TV, nas entrelinhas das músicas da moda, ou teclando o celular mais moderno dos últimos cinco minutos.

Lançamos ao vento, buscando fisgar um norte, as esperanças que dão trabalho demais ser cultivadas, e surfamos na onda digital atrás de quem seja como nós, ansiosos por uma tribo não de pessoas que têm objetivos em comum, mas de pessoas que seguem a mesma ilusão. Tudo isso até esquecermos a euforia e arrumarmos uma nova onda, uma nova moda, um novo rosto para louvar.

E mais uma vez louvamos em vão.


Até ter certeza se deve ou não dar louvores a algo ou a alguém, pare um pouco e escute o som de sua própria alma. Se estiver muito difícil, tenha calma e tome fôlego para sua jornada ao som de "Nocturne", entoada pelo Secret Garden. Acompanhe a letra e a tradução para inglês clicando aqui, e assista ao vídeo clipe.

Com agradecimentos a TakeOver, que não deixou e-mail de contato, pela oportunidade de eu ter encontrado este provérbio.

2 Comentários:

Blogger Tatiana Mamede disse...

Tem uns posts seus que me dão uma profunda agonia, e uma angústia ainda maior para tentar chegar a alguma conclusão, entretanto, hj, ao ler este e entrar neste estado, decidi parar, e parar. Sim, vou pensar, e sim vou chegar à alguma conclusão, mas não vou me apressar e surtar (taí, vc me surta volta e meia...). E qdo o fatídico momento chegar, converso contigo...


Beijos.

18 janeiro, 2007 17:43  
Blogger Tami Fada disse...

Não há como negar que a Srtª. do comentário acima tem toda a razão...
A verdade muitas vezes nos dóe, por sabermos que poderíamos ser melhores em tudo, ser melhores no mundo, na Naureza, em nós mesmos.
E o Sr., Malhado, nos trás muitas verdades, as quais nos fazem refletir, mudar conceitos (necessários)...
Sinto a mesma melancolia, quando leio certos textos por aqui, os quais refletem minha própria vida.
Depois desta melancolia (que será muito saudável)... preciso refletir.. apenas.. por enquanto.

=)

Beijo!

19 janeiro, 2007 14:11  

Postar um comentário

Links para este texto:

Criar um link

<< Voltar à página inicial