Nome:
Local: Brasília, DF, Brazil

Bardo da Ordem Druídica Vozes do Bosque Sagrado.

21 de agosto de 2006

A Tortura das Árvores

Este é o relato de uma das coisas que me deixam pasmo com relação ao mundo no qual vivemos, mas para as quais muitos "pagãos" olham sem aperceber-se de sua existência.

Neste final de semana fui àquilo que deveria ser uma festq atrasada de dia dos pais, na escola do meu filho. Surpreso-vi-me em meio ao "Dia da Família". Claro, no dia das mães isso não occoreu, afinal "mãe é sagrada". E a mensagem que meu filho recebe dessa educação é que pai não tem importância, e que apenas faz parte do resto de uma família.

Já irritado, fiz a atividade proposta, e quando deveríamos apresentá-la em frente às outras famílias, numa escola que oficialmente não tem uma orientação religiosa definida, pediram que fizéssemos uma roda e rezássemos, explicando que quem não se sentisse à vontade poderia ficar à parte. Espumando de raiva por ter meu filho criado segundo uma religiosidade com a qual não concordo fui para a área onde haveria um churrasco. E ao chegar lá, o golpe final (que para muitos será a única coisa errada nesse texto, se muito):

Caminhei por entre as mesas do almoço, sob um pomar de mangueiras onde estavam pendurados quadros que os filhos pintaram para suas famílias. Nada demais, não fosse em cada um dos mais ou menos 10 a 15 quadros por árvore não houvesse um prego trespassando o quadro e fincando-se na árvore.

Senti-me no porão de um dos órgãos de repressão e tortura mantidos pela nossa última ditadura militar, imaginando o que estejam ensinando para o meu filho, agora minha indignação extraspolando o limite de minha crença: desrespeito à arte, demonstrado em telas perfuradas, e à natureza, com árvores crivadas de pregos.

E todos achando isso absolutamente normal, rindo e comendo enquanto eu falava com meu filho o que estava acontecendo com aquelas árvores e que tinham feito ao quadro que ele havia pintado...


Hoje apenas o silêncio como companhia, em honra às árvores torturadas.

Com minha profunda revolta e indignação à escola "Magia de Criança", com sede na Vicente Pires, pela demontração massiva de desrespeito que ensinou a meu filho.

13 Comentários:

Blogger Tami Fada disse...

Tamira em silencio com você Malhado...

Sem comentários!

Beijos!

:/

21 agosto, 2006 18:55  
Blogger Tatiana Mamede disse...

Sinceramente, minha indignação turva qq argumento que pudesse ter. É um absurdo, um lamentável absurdo.

21 agosto, 2006 19:21  
Anonymous Ricardo Ramos disse...

"Cada um de nós deveria ser como o oxigênio; Purificar o ar e fazer crescer a vida à sua volta."

Não sei o que falar sobre... :( muito absurdo...
Abraços Malhado, bençãos a você.

22 agosto, 2006 00:34  
Blogger Pedro Ivan disse...

como o que é normal e aceitável para uns, é uma blasfêmia incomparável para outros =)
é triste ver isto, por melhor que fosse a intenção deles, por mais puros que fossem os corações, não basta né?

as árvores acabarão por se regenerar... com marcas, cuida do seu filho para que ele não crie crosta, e deixe de perceber "pequenas" coisas como esta (por melhor que fosse a intenção...)

22 agosto, 2006 01:58  
Anonymous Cecilia disse...

E esses lugares dizem que educam as crianças para a vida. Que vida?

Sem comentários...

22 agosto, 2006 11:20  
Anonymous Tir Duan disse...

Minha fé nas escolas particulares há muito morreu. Não obstante nossas escolas públicas não serem lá grandes coisas também, elas são pelo menos mais autênticas em sua didática.
A didática da maioria das escolas particulares costuma ser o chamado construtivismo. Mas é algo que só praticam em parte (esquecem por completo, por exemplo, da questão da motivação do aluno ao estudo, o que gera enormes dificuldades em crianças com deficiências de aprendizado, como por exemplo, as que tem TDAH).
Afora isso, tentam manter as aparências de escolas "pra frentex", modernas, de pensamento ecológico e aceitação das diversidades religiosas. Na prática, são profundamente nocivas, em ambas as questões.
Continuarei educando meu filho em escolas públicas, pois sei em que chão estou pisando e posso lidar com isso. Ele tem maior apoio em suas diferenças e dificuldades.
Quanto à qualidade do ensino, fica a dica que nada é impossível para quem se aplica e existem cursos de línguas, informática e aulas de reforço (se necessário, com psicopedagogos), para sanar quaisquer lacunas deixadas pelo ensino público.
Portanto, cheguei à conclusão há alguns anos, de que vale à pena economizar a grana deixada nas escolas particulares e aplicá-lo nas atividades extracurriculares.
Os filhos agradecem...
E, provavelmente, a ecologia também!

22 agosto, 2006 11:35  
Anonymous ashore angel disse...

Infelismente já vi piores,uma certa professora disse ao meu filho que pagão era coisa do demônio e que a pessoa que havia ensinado isso à ele deveria ser exorcisada,kkkkkkkkkkkkkkkkk,é dificil explicar pra uma criança,quando a maioria diz que a mãe dele é bruxa,e no colégio ele aprende que as bruxas eram queimadas no fogo!pode um absurdo desses???Acho que tem que se tomar muito cuidado,pois elas são inocentementes influenciáveis,até se tornarem mais maduras para absorver e entender melhor!
Lamentável...
bjks no coração!!!

24 agosto, 2006 01:03  
Anonymous Filhote de Lua disse...

O que mais me entristece (como pagã e como professora de artes) é que essas coisas não acontecem por inocência. Existe uma atitude consciente,preconceituosa, etnocentrista, de grande parte dos professores, principalmente os que lidam com crianças, de que o único jeito certo de se fazer uma coisa é o jeito deles. O que inclue desrespeitar pais, árvores, professores que discordem deles, e até mesmo ordens escritas sobre como devem agir.

É lamentável. Por essas e por outras que adiarei ao máximo a entrada do meu filho na escola.

24 agosto, 2006 01:20  
Blogger Nika® disse...

Ai, senti uma facada em meu peito! Doi, como dever ter doido na linda árvore!


Bjos

24 agosto, 2006 08:37  
Blogger Aileen disse...

Nossa, terrível mesmo... e acho que eu tb me sentiria no mínimo revoltada se meus filhos fossem colocados pra rezar na escola. Acho péssimo isso, de todos fazerem as crianças se voltarem pro cristianismo. Uma coisa do tipo, "é assim que é, tem que ser", sei lá.
Mas esse seu post me lembrou uma música do Blackmore's Night que se chama "Hanging Tree", vc conhece? Procura, vc vai gostar. =)
Beijos!

25 agosto, 2006 16:01  
Blogger Imperatrix disse...

Revoltante!

25 agosto, 2006 17:13  
Anonymous Brujah(ELE VIVE AINDA! disse...

Não sei porque mas vi por outra optica claro q eles estão errados. obrigar a rezar, incentivo a destruição duque criamos(prego nas artes) e claro a parte ecoologica, mas...
Eu ainda so afavor da frase:
"EDUCAÇãO SE APRENDE EM CASA"
Portanto não vejo o porque da escola mecher no ponto da religião ate hj, mas blz...
Um dia eu ainda terei um filho e sei que vo discutir muito pra que a educação dele venha de casa, e o conhecimento, da escola, mas ate la espero que as coisas mudem...

25 agosto, 2006 17:46  
Blogger Tami Fada disse...

Não suma Druida!!!

:/

Saudades..

by Tamira**

28 agosto, 2006 17:41  

Postar um comentário

Links para este texto:

Criar um link

<< Voltar à página inicial