Nome:
Local: Brasília, DF, Brazil

Bardo da Ordem Druídica Vozes do Bosque Sagrado.

20 de novembro de 2006

A Tormenta

"Às vezes é necessário esperar que a tempestade passe
para só então abrir o guarda-chuva e enfrentar a garoa".
Há tempos em que regamos o solo com nossas lágrimas, e precisamos sangrar nossa dor numa torrente pelos olhos para, ressequidos de nossa angústia, absorver as gotas do orvalho sob nossos pés e respirar a brisa de um novo dia.
Assim novamente brotamos, qual o carvalho renascido após o beijo do Trovão.


E, enquanto a chuva não melhora para que seu guarda-chuva resista aos ventos da mudança, escute "Mudaram As Estações", do Legião Urbana, e acompanhe a letra pelo próprio link.

Com agradecimentos a Nil Tojal pela Inpiração.

3 Comentários:

Blogger Tami Fada disse...

Haaa... São sempre magníficas, suas palavras, as quais fazem mover-se montanhas, nuvens e cores, para haver melhoras na vida de cada um que possue a honra de ser seu leitor...
=)

Postei suas palavras em meu blog... Para eu poder ler todos os dias, aquela mensagem que me deixou, e para compartilhar com mais pessoas que quiserem, absorve-las de alguma forma!

E o pombo, não há pressa druida... Regenere... Fortifique... Sinta inspiração... e então, coloque o pombo a caminho!
ok?

Beijos!

20 novembro, 2006 21:46  
Blogger Nika® disse...

Acho que eu preciso fazer isso, mas não consigo!

Mas vou tentar, até conseguir, porque uma das coisas que eu aprendi com vc: Nada é impossível!!!

21 novembro, 2006 08:49  
Anonymous Ninfa Lua disse...

É verdade... muitas vezes só chorando podemos deixar renascer um novo estado de espírito, mais forte e revigorado para seguirmos em frente...
Muito Legal! Bjo.
Ninfa Lua.

22 novembro, 2006 01:22  

Postar um comentário

Links para este texto:

Criar um link

<< Voltar à página inicial