Nome:
Local: Brasília, DF, Brazil

Bardo da Ordem Druídica Vozes do Bosque Sagrado.

12 de julho de 2007

Senhora de Todas as Horas

Todos temos nossos conceitos de divindade. Eis um texto que acho particularmente interessante, não apenas por ser aplicável a tantas Deusas que, mas por trazer em si uma enorme força de mulher!


Bênção

Senhora de todas as horas
Meretriz de todas as emoções
Refúgio de todos os filhos
Banha-me a alma púrpura
Abençoa-me o corpo carmim
Receba-me, mundana e pura
Abraça-me, virtuosa e perversa
Unge-me Senhora,
Clara e escura.

Tatiana Mamede

Deleite-se com este poema enquanto escuta "A Desafiadora", de Jan Duarte. Um artista da minha cidade e sugestão da própria autora do poema (ou seria da da bênção?).

Marcadores: , , ,

2 Comentários:

Anonymous Edson marques disse...

Bardo,


gostei dos teus comentários risonhos no blog Mude hoje.

Todo bardo deve amar a Solitude, também?


"Ave Maria Madalena" (escreve também um poema para ambas em 2002, com tema semelhante).



Abraços, flores, estrelas..


.

12 julho, 2007 23:09  
Blogger Tatiana Mamede disse...

Sempre surpreendo-me quando vejo esses pedacinhos de mim criando asas, indo se alojar em outras almas...

Beijos, Alhado!

13 julho, 2007 01:53  

Postar um comentário

Links para este texto:

Criar um link

<< Voltar à página inicial