Nome:
Local: Brasília, DF, Brazil

Bardo da Ordem Druídica Vozes do Bosque Sagrado.

13 de outubro de 2006

O Olhar ao Lado e suas Surpresas

Olhar ao lado é coisa que deveríamos fazer com mais freqüência. Enquanto trabalhava, atrás de alguns exemplos para resolver uma pendência de design na Intranet daqui do tribunal, deparei-me com uma área reservada a textos dos nossos funcionários (vou ver se coloco algo meu por lá, depois). Um serviço sobre o qual eu nunca houvera falar, bem ali, ao meu alcance, para encher meus dias de belas palavras.

"Desinspirado" (pra criar uma nova palavra a inspiração veio), fui procurar algum texto relacionado com a minha experiência de ontem, Dia das Crianças. Pensei em algo falando de minha alegria em estar com meu filho, e acabei por esbarrar na criança de mim mesmo, sorrindo e lembrando de uma música da qual muito gosto.

E, por ter me dado a oportuniade de olhar ao meu lado, vi um poeta. Agora eu compartilho aqui suas palavras, para Inspirar àqueles que quiserem escutá-las e, quem sabe, olhar as maravilhas escondidas bem a seu lado, em geral escondidas embaixo de seus narizes.

Que belas fadas e lindas baladas os levem, nos sonhos de suas crianças interiores!

Sonho de Menino

Quando durmo, sonho sozinho,
Pego o meu barquinho e vou navegar;
A água do oceano segue-me há anos,
Ajuda-me a lembrar:

Do sol em forma de laranja
Que some na noite morena,
Do ar tão puro e faminto,
A bater em minha mão tão pequena.

O que tenho em minh´alma
Não há em meu olhar,
Não há meu corpo franzino,
Mas em algum lugar...

E nele sinto as ondas do mar,
Severas em rochas puras,
Brancas em espumas sujas,
No meu mundo, e sonhar...

Acordo no mistério do meu andar,
E no meu encanto o pranto
No meu rosto há de enrugar.

Não quero mais sonhar.
Sou filho da Vida Una
E quando sonho

Não quero voltar.

(Às eternas crianças)

Reginaldo França


Viva você também um Dia da Criança prolongado ao som de "Bola de Meia, Bola de Gude", na voz do 14 Bis. Acompanhe a letra pelo próprio link.

Com agradecimentos ao autor por disponibilizar o poema.

3 Comentários:

Blogger Pagan Love Songs disse...

Malhado!
Ótimo poema!!!
As vezes é bom mesmo nós olharmos pro lado...
Nunca se sabe as maravilhas que iremos encontrar...

Ou quem vamos encontrar...
Enfim. Tenha um ótimo fds!
Abraço.

Gabriel Kehdi

14 outubro, 2006 21:55  
Anonymous Ninfa Lua disse...

É verdade! quanto perdemos por não darmos atenção a um recurso que todos os seres humanos têm: nossa visão periférica, onde mesmo olhando para frente o que se passa na lateral não fica desapercebido, olhamos sim, mas as vezes não damos a devida atenção a nossos sentidos e passa batido...O cérebro avisou, mas teimamos em agir, achando que ja sebemos demais e não precisamos de seus "toques". Beleza de poema!
Gde.Abraço.Ninfa Lua

17 outubro, 2006 11:24  
Anonymous Ninfa Lua disse...

Embora olhar ao lado não seja bem ao lado,pode estar em seu ambiente de trabalho, como foi seu caso,no seu filho,na sua familia,no seu colega, pode estar até mesmo em fatos que não damos a devida importância, as vezes a resposta que procuramos está lá não é mesmo?!
*Complemento para não pensar que não entendi ok!? Só brinquei um pouco.
Abração!

17 outubro, 2006 11:58  

Postar um comentário

Links para este texto:

Criar um link

<< Voltar à página inicial