Nome:
Local: Brasília, DF, Brazil

Bardo da Ordem Druídica Vozes do Bosque Sagrado.

20 de outubro de 2006

Se Você Estivesse Aqui

Se você estivesse aqui agora
Nem que fosse por meia-hora
Seria válido todo o meu pensar.
Se estivesse, nesse momento, olhando para mim
Poderia enxergar além dos meus olhos
E estaria refletido até onde os teus alcançassem.
Se estivesse ouvindo minha voz
Daria-me a atenção de um aprendiz
E, se eu estivesse conquistando importância
Seria eu a pessoa mais feliz.
Ah, se você pudesse compreender
Que o que sinto é tão puro
E nobre e tão simples
Como a cumplicidade do dar sem receber
Apenas pela satisfação do doar
De apoiar e de compreender.
Se você estivesse aqui agora
Eu poderia me expressar de outra forma
Talvez um gesto, quem sabe
Sem ninguém pra analisar
Apenas pelo demonstrar.
Mas nem imagino onde você está
O que faz, ou com quem
Nem mesmo sei se está com alguém
Porém, há algo que não posso negar:
Te faço do meu jeito
Te crio pra mim e o mundo ignora
Pois assim te imagino perfeito
Podendo sentir que está aqui agora.

Roberta de Felippe


Hoje resolvi pensar sobre ausência, sobre a saudade, sobre os pensamentos...

Deparei-me, ou melhor, Brigit pressionou minha face contra esse poema fabuloso, e decidi falar a respeito dele simplesmente por causa de sua beleza. Adicionei uma música de que tanto gosto, mas a qual nunca tive oportunidade de relacionar a um de meus escritos, e assim, encarei dois tipos de saudades, duas diferentes intensidades de demonstrar o quanto o outro faz falta, pulsando a partir de duas perspectivas bastante diferentes.

Refleti sobre o ensinar e o ansiar do outro que nos escute, e sobre a imagem que criamos daqueles que nunca vimos, por estarem fisicamente distantes, embora morem em nossos corações. Lembrei também da saudade de quem se foi e deixou marcas em nossa alma, e em como as cicatrizes que trazemso são importantes para nos tornar sábios.

Lembrei do sorriso estampado em meu rosto ao ver cada comentário aos meus textos, da reflexão incitada pela crítica e da auto-análise desencadeada pelos elogios. Lembrei das almas tocadas pelo que escrevo, e em como vejo nelas respostas as quais tanto almejo enquanto escrevo. Lembrei-me por fim das palavras que disse a uma amiga há algum tempo:

"Nossa relação é uma troca. Vivenciamos pontos de vista
diferentes da realidade, e essas experiências se somam
quando as comparamos. Assim aprendemos um com o outro".

Alexandre Malhado


Hoje pensei a meu respeito, e olhando dentro do meu reflexo no espelho de minha alma, vislumbrei você. Obrigado pelas visitas, pelos comentários e pelos tantos ensinamentos que, mesmo através do silêncio, recebo de ti.


Delicie-se com mais este sorriso ao som de "Painted on My Heart", cantada pelo The Cult. Acompanhe a letra pelo próprio link e a tradução clicando aqui.
Aproveite e viaje nas cenas do vídeo clipe desta canção.

Texto surrupiado na surdina do blog "Alma em Punho", de propriedade da autora.

Com agradecimentos a Roberta de Felippe pelo poema, Tatiana Mamede pelo blog inspirador que também me fez pensar e a Tamira Rocha por Inspirar a frase.

5 Comentários:

Anonymous Roberta de Felippe disse...

Quanta honra! O acaso é uma obra dos Deuses que Eles não quiseram assinar, por isso fiquei extremamente feliz por você ter encontrado meu poema "por acaso". No mais, seu post reflete bem a maneira como penso e (por que não?) até como me sinto. Obrigada! Super beijo, querido.

20 outubro, 2006 17:57  
Blogger Tami Fada disse...

Oh céus Malhado!!!
Que poema é este?!!!

Eu quase chorei aqui, em lágrimas...

Incrível o poder das palavras, em certos momentos..
Incrível Suas palavras, sempre, a qualquer momento....

Refleti muito sobre tudo isto que vc citou no texto, hoje mesmo.. enquanto enviava certo pombo para viajar, sabe? =)
A saudade daqueles que nem conhecemos, que criamos em nossa própria mente seu ser aparente, o que não faz sentirmos menos saudade do que as pessoas em que conhecemos pessoalmente...

E sim, acredito hoje, que qualquer diálogo, qualquer conversa amiga, ou qualquer ensinamento, ambas as partes estarão aprendendo, estarão absorvendo algo de bom, algo de mágico.

Você é mágico tio...
e nunca vou me cansar, em dizer isto!

Beijo!

20 outubro, 2006 18:40  
Anonymous Ninfa Lua disse...

Que Saudade!!! Cada um que passa em nosso caminho deixa sua sementinha, até mesmo um cão.Às vezes um olhar fala mais que os lábios.O mundo melhor seria se todos utilizassem a sabedoria canina(Qq. dia te mando e-mail sobre ela).
Existem pessoas que estão ao nosso lado mas ainda assim, temos saudade delas.
Que poema lindo!!Adorei
Ninfa Lua.

21 outubro, 2006 02:41  
Blogger Su disse...

Um dia li por ai... "O que é importante não muda".
Amigo, você nos é muito querido pois consegue com muito pouco nos encantar de felicidade.
Muito obrigada a você por nos proporcionar vários momentos de reflexão, carinho, amizade...
Beijocas

22 outubro, 2006 02:47  
Blogger Luciana Onofre disse...

Te imagino assim.

28 outubro, 2006 20:04  

Postar um comentário

Links para este texto:

Criar um link

<< Voltar à página inicial