Nome:
Local: Brasília, DF, Brazil

Bardo da Ordem Druídica Vozes do Bosque Sagrado.

14 de maio de 2007

As Marcas da Maternidade

Você nasceu porque uma mulher sacrificou muito de si para trazer ao mundo aquele ser minúsculo que iria mudar para sempre sua vida.

Um pedacinho de gente desconhecido então transformou-se e agora aí está o resultado de anos de preocupação, reuniões em escola, médicos e remédios no meio da noite, risos a cada progresso e lágrimas a cada desfeita recebida, mas uma inabalável esperança na sua capacidade de tornar-se alguém de quem ela poderia orgulhar-se e, mesmo que por dentro ou por fora você tenha se tornado feio que nem filhote de coruja, dizer: esse é o meu bebê!

As marcas dos efeitos do seu crescimento naquela que o trouxe ao mundo traduzem-se nas estrias, na celulite, nas dores pelo corpo, nas rugas que delineiam seu rosto com o passar dos anos e culminam em significado quando ela resolve despejar tudo isso em forma de cobrança, seja no drama de uma mama ou no silêncio solene e olhar grave de uma matriarca oriental.

E, nestes momentos, vemos o quanto deixamos marcada em nossas presença nas mães que nos deram o maior dos presentes: a própria existência. E tal como para elas um futuro sem nós seria estéril, a fertilidade de nossa jornada depende de reconhecermos tamanho sacrifício e aprendermos com ele a nos tornarmos dignos de sua admiração.


Agradeça à sua mãe pelo presente da vida ao som de "Fado Mãe", entoado por Dulce Pontes. Não deixe de acompanhar a letra deste fado ou o seu vídeo clipe.

Com agradecimentos a Tatiana Mamede pela Inspiração.

Marcadores: , ,

1 Comentários:

Anonymous Edson Marques disse...

Nem sei se minha mãe poderá te ler, mas mandei-lhe o link hoje.

Teu texto encanta, de novo, e sempre!

abraços, flores, estrelas..

14 maio, 2007 18:05  

Postar um comentário

Links para este texto:

Criar um link

<< Voltar à página inicial