Nome:
Local: Brasília, DF, Brazil

Bardo da Ordem Druídica Vozes do Bosque Sagrado.

9 de maio de 2007

Títulos e Nomes

"O importante não são rótulos,
mas o que fazemos em nome deles"

Alexandre Malhado



Freqüentemente ouço sons anunciando pessoas ornadas com os títulos e nomes que recebem ou adotam, e muitas vezes escuto-os arrotados numa pretensão de fazê-los soar como música. Nada contra quem deseje utilizar-se deles, mas acho que o foco se perdeu da importância real de cada uma dessas ferramentas.

Um título não é um prêmio ou uma coroa que colocamos sobre nossas cabeças a fim de obter ou mesmo consolidar um poder. Ele simboliza um compromisso e uma responsabilidade que sobrepuja as fronteiras do nosso ego, dos nossos caprichos e da nossa vaidade, e qualquer poder deve advir de nossas ações em prol desse trabalho. Eu, por exemplo, sempre me identifico como Bardo da minha Ordem não por querer dar uma importância maior a quem eu seja, mas para que eu escuta o som do compromisso pelo qual sou cobrado não só pelos meus Deuses e pelo meus pares, mas por quem lê meus textos e escuta minhas palavras. Ao escutar a palavra Bardo sei bem que o peso das horas de estudei equivale a uma pluma quando vislumbro o menir de conhecimento que tenho pela frente, não apenas para aprender, mas para apreender e transformar em sabedoria da qual meu povo precisará. Definitivamente, este não é o tipo de tarefa que deva ser realizada tendo como objetivo enaltecer a si, e sempre que vir alguém fazê-lo com este intento, tome muito cuidado.

Já um nome é uma identificação. Simples assim. Mudá-lo não conferirá a você nenhum poder especial ou qualidade surreal, apenas o identificará de uma forma diferente. Claro, existem formas de realizar magias através do seu nome, mas por brilhar diferente um rubi não se torna um diamante, e você continuará a ser quem é até que a mudança se dê de dentro para fora, como deve ser. Alterar a forma como você se apresenta é algo que deve ser feito observando tudo o que foi dito a respeito dos títulos, uma vez que o nome é o título primeiro pelo qual somos reconhecidos, mas sem jamais esquecermos quem somos e que, por detrás das letras e sons fabulosos que podemos vir a criar ou adotar para formar nossa imagem, existe a pessoas que somos e da qual não há como fugir. Então, cuide antes da pessoa que você é, projete a pessoa na qual deseja tornar-se e trabalhe conscientemente para atingir seu objetivo pessoal.

Uma última dica: cuidado quando resolver adotar nomes de Deuses para si. Nunca vi um ser humano que aguentasse lidar com a energia de um nome divino recaindo sobre a própria cabeça. Seja um pouco humilde e escolha algo que realmente tenha haver com você. Afinal, o nome é para defini-lo, e não a Eles.


Defina-se ao som de "Who Are You", cantada pelo The Who. Acompanhe a letra e a tradução, e não deixe de acompanhar o vídeo clipe.

Com agradecimentos a Ghad pela Inspiração.

Marcadores: , , , , ,

2 Comentários:

Blogger Melian Stern disse...

Lindo post e ultra importante tb!!!

Aí está o desafio, projetar a pessoa na qual deseja tornar-se,tarefa árdua e diária diante de tantos apelos tanto da mídia qto de pessoas próximas a nós para sermos o oposto do que desejamos ser no íntimo!!!

Adorei o texto!!!

Bjoss

10 maio, 2007 14:35  
Blogger Tami Fada disse...

Grata pela dica bardo!
=)))

Belíssima lição esta...

Rótulos e mais rótulos!
E um dia o mundo será dominado por rótulos... se os seres humanos não protegerem suas verdadeiras personalidades...

Um grande beijo!
Tenha um tranquilo fim de semana...

Tamira.

10 maio, 2007 20:16  

Postar um comentário

Links para este texto:

Criar um link

<< Voltar à página inicial