Nome:
Local: Brasília, DF, Brazil

Bardo da Ordem Druídica Vozes do Bosque Sagrado.

10 de março de 2009

Coerção e Vergonha

A primeira coisa que me perguntei antes de postar este texto foi "quem sou eu para questionar o dogma de uma fé a qual não professo". A resposta foi simples e direta: sou um cidadão, reagindo a uma tentativa de intervenção de uma instituição religiosa em meu país através de uma tentativa de coerção.

Não sou ninguém para julgar valores de qualquer fé, mas nenhuma religião deve meter o bedelho numa sociedade civil laica, e é meu dever esclarecer o meu povo a esse respeito e, porque não, com um pouco de cultura.

Seria bom que a instituição em questão tratasse das mazelas e escândalos em seu corpo clerical antes de sonhar em molestar a sociedade, mas novamente isso não me diz respeito. Então, como me diz respeito falar a quem me lê pois este é o meu povo, convido a todos a repensar suas próprias mazelas, suas próprias injustiças, seu papel como algoz ou vítima e, principalmente, seus valores e a preciosidade de preservar o direito inato de cada um viver conforme os próprios valores, dentro dos limites estabelecidos pela lei e pelo Estado, atuando dentro dele para que possamos viver num mundo cada vez menos injusto e lutando, sim, contra injustiças que ataquem nosso povo ou quem nos cerque.

Por fim, e já que a palavra respeito é algo muito usado e pouco compreendido... reflita a esse... respeito.


A Excomunhão da Vítima
Miguezim de Princesa


I
Peço à musa do improviso
Que me dê inspiração,
Ciência e sabedoria,
Inteligência e razão,
Peço que Deus que me proteja
Para falar de uma igreja
Que comete aberração.

II
Pelas fogueiras que arderam
No tempo da Inquisição,
Pelas mulheres queimadas
Sem apelo ou compaixão,
Pensava que o Vaticano
Tinha mudado de plano,
Abolido a excomunhão.

III
Mas o bispo Dom José,
Um homem conservador,
Tratou com impiedade
A vítima de um estuprador,
Massacrada e abusada,
Sofrida e violentada,
Sem futuro e sem amor.

IV
Depois que houve o estupro,
A menina engravidou...
Ela só tem nove anos,
A Justiça autorizou
Que a criança abortasse
Antes que a vida brotasse
Um fruto do desamor.

V
O aborto, já previsto
Na nossa legislação,
Teve o apoio declarado
Do ministro Temporão,
Que é médico bom e zeloso,
E mostrou ser corajoso
Ao enfrentar a questão...



VI
Além de excomungar
O ministro Temporão,
Dom José excomungou
Da menina, sem razão,
A mãe, a vó e a tia
E se brincar puniria
Até a quarta geração.

VII
É esquisito que a igreja,
Que tanto prega o perdão,
Resolva excomungar médicos
Que cumpriram sua missão
E num beco sem saída
Livraram uma pobre vida
Do fel da desilusão.

VIII
Mas o mundo está virado
E cheio de desatinos:
Missa virou presepada,
Tem dança até do pepino,
Padre que usa bermuda,
Deixando mulher buchuda
E bolindo com os meninos.

IX
Milhões morrendo de Aids:
É grande a devastação,
Mas a igreja acha bom
Furunfar sem proteção
E o padre prega na missa
Que camisinha na lingüiça
É uma coisa do Cão.

X
E esta quem me contou
Foi Lima do Camarão:
Dom José excomungou
A equipe de plantão,
A família da menina
E o ministro Temporão,
Mas para o estuprador,
Que por certo perdoou,
O arcebispo reservou
A vaga de sacristão...


Escandalize-se ou delicie-se ao som de "Blowing in the Wind", em sua versão original com Bob Dylan. Acompanhe a letra e acompanhe a tradução se desejar.

Com agradecimentos a Bandruir por me mostrar o poema.

Marcadores: , ,

7 Comentários:

Blogger Melian Stern disse...

Adorei o poema e sinceramente a minha indignação é tamanha q nem consigo expressar em palavras a atitude desonhonrosa e inacreditável desse Bispo... prefiro por enquanto nem pensar muito nesse assunto pra ñ sentir mais ódio ainda. Mas com certeza é um fato sobre o qual todos os brasileiros têm q refletir e ponderar muito bem!

Bjoss e welcome back in posting again!!!

10 março, 2009 13:34  
Blogger Márcia - Alba Luna disse...

Compartilho da indignação, sabe, muitas vezes me vejo no dilema entre deixar o fluxo da coisa entregue à sua própria decadência (o que acaba figurando negligência) e o ímpeto da revolta e de soltar o grito que brota... mas acalmo, mais vale, assim como você, falar a quem me ouve. Acabou rimando, vai ficar assim mesmo. Beijos.
Bençãos de harmonia.

04 junho, 2009 18:36  
Blogger Márcia - Alba Luna disse...

Ah! E que bom que voltou!

04 junho, 2009 18:38  
Blogger Semente Sagrada disse...

É com felicidade que vejo você retornar a escrever no blog, ainda que eu tenha visto isso com alguns meses de atraso, rs! Mas corrigirei esta falha.

Sobre o caso, bem, era de se esperar esta atitude da parte deles, não? Mas como ação gera reação, talvez as pessoas envolvidas repensem sua própria espiritualidade e seu apoio a esta instituição religiosa.

Deste repensar pode vir muitas mudanças! Nada se perde quando refletimos sobre o assunto.

Fraternos abraços!!!

28 julho, 2009 09:53  
Anonymous Anônimo disse...

Enjoying reading the posts here, thanks[url=http://misustainable.com/forum/index.php?action=profile;u=3710
].[/url]

17 março, 2010 00:28  
Anonymous Anônimo disse...

hey


just signed up and wanted to say hello while I read through the posts


hopefully this is just what im looking for looks like i have a lot to read.

09 abril, 2010 16:33  
Anonymous Anônimo disse...

Advantageously, the article is actually the best on this deserving topic. I harmonise with your conclusions and will thirstily look forward to your incoming updates. Saying thanks will not just be sufficient, for the fantasti c lucidity in your writing. I will at once grab your rss feed to stay informed of any updates. Fabulous [url=http://pspgo.info/favorites.html]music[/url] work and much success in your business efforts!

26 abril, 2010 01:26  

Postar um comentário

Links para este texto:

Criar um link

<< Voltar à página inicial