Nome:
Local: Brasília, DF, Brazil

Bardo da Ordem Druídica Vozes do Bosque Sagrado.

25 de maio de 2007

Família, Paganismo e Drogas

Todo pagão, e por conseguinte todo druidista, precisa compreender ainda no começo de sua jornada que o fato de seguirmos o curso da natureza e a cultuarmos não tem nada haver com usar esses preceitos para usar drogas.
Esta é, em se tratando de saúde, uma das maiores preocupações das famílias quando um filho envereda por qualquer linha pagã ou neo-pagã. E essa preocupação não é injustificada, pois em minha caminhada já encontrei muita gente usando o rótulo de Paganismo para as coisas mais esquisitas, nenhuma delas refletindo o que ele realmente seja.

Então, não apenas para quem segue este caminho e um dia criará sua própria família, mas para as famílias de cada um de vocês, que não faz mais que o absolutamente esperado e o natural quando demonstra preocupação com seu bem-estar, seguem algumas dicas importantes sobre drogas, mas mais importante ainda: algumas delas servem perfeitamente para nossa convivência diária.


Atitudes da Família que Podem Prevenir o
Contato Dos Seus Membros Com As Drogas

Embora já tenhamos abordado esse tema, consideramos importante lembrar que o papel da família não está apenas em falar sobre drogas. A conversa é extremamente importante, mas o desenvolvimento de atitudes que estimulem a confiança mútua e que incentivem a participação de todos na vida familiar e comunitária é fundamental, inclusive como canal de diálogo.

  • Esteja sempre aberto para conversar com seus filhos e familiares. E por conversar entende-se: falar, ouvir e refletir.

  • Não tenha medo de despertar a curiosidade. Crianças e adolescentes são curiosos por natureza.

  • Não dê medicamentos aleatoriamente aos seus filhos; consulte sempre um médico e siga corretamente as instruções da bula dos remédios.

  • Dê exemplo aos seus filhos por meio das suas atitudes e não apenas pelos seus discursos.

  • Não deixe só a escola se comprometer com a educação dos seus filhos. Participe ativamente da formação dos valores deles.

  • A frustração faz parte da nossa realidade diária, por isso é muito importante ajudar seu filho a aprender a lidar com ela.

  • Coloque limites desde pequenos. Argumente, deixe que seus filhos falem e, se possível, faça acordos. Leve-os a perceberem que suas atitudes têm conseqüências.

  • Ensine que devemos ter cuidado e desconfiança com o que recebemos de pessoas estranhas.

  • Não se embriague na frente de seus filhos e, se for incontrolável, procure ajuda. Você tem um problema sério que precisa ser tratado.

  • Pais violentos e desatenciosos afastam seus filhos de si e abrem as portas para que pessoas com valores distorcidos e mal-intencionadas aproximem-se deles.

  • Todos têm a possibilidade de se tornar dependentes de algo ("cigarrinho", "cafezinho", "chocolate"). Portanto, não julgue o outro como sendo fraco, problemático e sem caráter.

  • O problema com as drogas pode acontecer com você ou na sua família. Não acredite que essas coisas só podem ocorrer com o filho do vizinho ou um amigo distante.

  • Abra espaço para dialogar com seu filho a respeito do seu credo e mostre a ele a importância de se ter valores e crenças que direcionem, fortaleçam e tragam conforto.

  • Fique atento quando algumas pessoas, professores, colegas, familiares, chamarem sua atenção para mudanças repentinas pelas quais seu filho possa estar passando. Não tire conclusões precipitadas. Procure ouvi-lo.

  • Evite discutir na frente dos seus filhos. Isso gera uma insegurança fortíssima e normalmente as crianças acreditam que têm culpa pela briga, mesmo que a discussão não tenha nada a ver com elas. O mundo, para as crianças, gira em torno delas e nesse caso não é diferente.

  • Esteja presente! Não só fisicamente. Participe da vida de seus filhos, saiba da rotina deles, conheça os amigos, dê palpites, apóie, reclame, abrace. E, se essa chance já passou, não desista! É mais difícil quando o problema já se instalou; porém deixe seu filho saber que ainda existe alguém que acredita na recuperação dele, mesmo que nem ele acredite mais.

Texto originalmente adaptado do site Diga Não Às Drogas e gentilmente cedido pela equipe do Programa Alvorecer, um projeto conjunto da Secretaria de Serviços Integrados de Saúde e da Secretaria de Gestão de Pessoas do Superior Tribunal de Justiça.


Pratique os conselhos acima e reflita sobre eles enquanto escuta "True Faith", uma música feita pelos integrantes do New Order quando resolveram tratar-se de seus vícios. Acompanhe a letra pelo próprio link. Acompanhe a letra e a tradução desta canção. Acompanhe também o vídeo clipe.

Com agracimentos a Elisa Grosner e toda a equipe do Programa Alvorecer pelo texto.

Marcadores: , , ,

1 Comentários:

Anonymous Edson Marques disse...

Quando sento-me aqui pra te ler, sinto-me frente a um Mestre...


Abraços, flores, estrelas!

26 maio, 2007 11:38  

Postar um comentário

Links para este texto:

Criar um link

<< Voltar à página inicial